Tudo que eu ainda não sei sobre o amor


"Poesias de coração, que insistirá em sentir, enquanto persistir em pulsar."

"Todas as poesias que se seguem vêm, de alguma maneira, sopradas nos meus ouvidos. E, desta vez, veio como uma torrente. Um grito de mulher rasgando o meio do ar denso e invisível de tudo que deveria ser dito, e foi."

"Escrevia. Apenas escrevia. Era o trabalho automático das minhas mãos segurando o grafite, como se ferisse o papel. Batendo na máquina de escrever como se fosse um martelo quebrando rochas. Até que conheci o que de fato era liberdade: escrever em voz feminina fez jorrar toda poesia estancada dentro de mim. Me fez vomitar tudo aquilo que já não cabia mais. Antes eu escrevia, hoje eu poesia."

Tags:

Destaques
Recentes