Autor: Carlos Eduardo Moraes de Oliveira

Tamanho: 16x23 cm
Capa normal: 310 páginas
Idioma: Português 

ISBN: 9786589695370

Peso: 473 gramas 

João de Mello Moraes : um brasileiro à frente do seu tempo

R$45.00Preço
  • A imagem que tenho do João, que não conheci pessoalmente, me vem dos relatos da minha avó Líbera, minha mãe Martha, minha tia Santa, da Nesca, minha prima em segundo grau e sua mulher, da Nely, prima em terceiro grau e sua filha, entre outros parentes. Todos eram unânimes em dizer que ele era um homem muito competente, culto, simples e, é lógico, militar de carreira, daí suas andanças pelo Brasil afora, nas várias missões de mapear e demarcar regiões do país como engenheiro geógrafo e topógrafo. Na verdade, eu tinha
    uma imagem até meio mítica dele, porque as histórias que elas contavam da passagem de um destacamento militar, que ficou acantonado em uma fazenda próxima de Mogi Mirim, na Revolução de 1932, ao qual João pertencia como tenente, povoaram minha mente desde a infância como algo meio romanesco, já que ele conheceu sua futura mulher na ocasião. E a história do salão de costura da minha avó Líbera, que era composto por jovens aprendizes de costura e bordadeiras exímias, que começou a ser frequentado pelos soldados e mesmo oficiais, que até chegavam a descosturar seus bonés e fardas para terem uma desculpa para por lá aparecerem, ficou na minha memória com uma nitidez maravilhosa. E sempre foi um prato cheio para que eu viajasse e visse a cena, e já sou ligada em literatura, teatro e cinema desde muito jovem.

    O casamento do João com a Nesca foi um acontecimento na cidade, e foi preciso até marcar um dia e hora na igreja matriz, que ficou lotada enquanto a cerimônia acontecia na casa da tia-avó da noiva. Coisas de romance, meus amigos, e é essa imagem que guardo dele mesmo nunca o tendo visto. Ele sempre estava por esse país afora nas missões que agora sei com detalhes, pelo texto do Carlos Eduardo, e como era importante o seu trabalho de levantamento topográfico em regiões inóspitas do país. Sei que a Nesca o acompanhou em muitas dessas missões, mas com o passar do tempo e as crianças crescendo, foi ficando mais no Rio de Janeiro, enquanto ele viajava. Segundo conta minha mãe, quando ele retornava era uma festa, porque João era um homem muito alegre, gostava de estar com a família e, entre outras coisas, adorava dançar. Além de um competente profissional, cujos trabalhos só
    agora tomei conhecimento através deste texto minucioso do Carlos Eduardo, de grande importância para o mapeamento de algumas regiões brasileiras que revelam todo o seu amor pela natureza e preservação do meio ambiente, em um tempo em que falar de ecologia não era moda, e especialmente seu amor pelo Brasil, pela cultura, uma pessoa de convivência excepcionalmente agradável.
    Por tudo isso, agradeço ao Carlos Eduardo, que, com esta sua biografia, me apresentou seu avô, João de Mello Moraes, meu primo em segundo grau por afinidade e um homem que realizou um trabalho com suas equipes naturalmente de grande valia para o progresso dos estudos cartográficos no país.

    Muito obrigada!
    Ana Lucia Vasconcelos
    Jornalista e escritora

  • Carlos Eduardo Moraes de Oliveira, comerciante e representante comercial, Oficial R/2 da Arma de Infantaria, é neto de João de Mello Moraes, pesquisador e apaixonado por Genealogia.