(...)

     Cláudia Campos era uma mulher enjoativa como apresentadora. Depois de assistir ao programa apresentado por ela durante alguns minutos os telespectadores geralmente tinham uma vaga sensação de desconforto. Irritação causada pela voz dela, talvez. Cláudia falava gritando e gargalhava nas horas mais impróprias. Estava perto dos trinta anos e havia feito alguns trabalhos como modelo de passarela em Goiânia, sua cidade de origem. Foi como modelo free lancer de um estilista obscuro que era dono de uma malharia. Seu trabalho não alcançou nenhum destaque. Nunca conseguiu ser contratada por nenhuma agência de modelos. Sua beleza era muito comum; como a de uma vizinha ou de uma prima distante e apagada. Seu rosto lembrava uma broinha de fubá. Ela era um pouquinho estrábica. Mas, por alguma razão misteriosa, Cláudia caiu nas graças de um dos três sócios-proprietários da Must TV sediada em São Paulo. E ela chegou longe: tornou-se apresentadora solo de um programa vespertino transmitido por todo o território nacional. 

(...)

            Embora não demonstrasse isso Carmelita logo se afeiçoou a Cláudia. Ela era uma moça sozinha e ingênua que achava que era linda e que por isso merecia tudo de bom da vida sem fazer nenhum esforço e sem dar nada em troca. Parecia que a patroazinha pensava que arranjar dinheiro era uma espécie de brincadeira, como um jogo do tipo ''Banco Imobiliário'' só que sem regras; valia tudo. Carmelita sabia que aquela história com aquele homem rico, influente e casado não iria longe. Não tinha como ir. Foi por isso que ela ficou muito desconfiada quando Cláudia desapareceu naquela segunda-feira. Será que Amadeu tinha alguma coisa a ver com aquilo? Ela sabia que Cláudia não tinha parentes em São Paulo.

 

Cenas do Cotidiano

REF: 9788583384250
R$30.00Preço
  • Autora: Isabel Weisz

    Ano: 2018

    N° Páginas: 103

    Espessura: 0,5 cm

    Largura: 13,8 cm

    Altura: 21 cm